Carregando... Aguarde...

Receba Ofertas


Coxinha frita (1 unidade)

Preço:
R$ 67,00
Entrega:
Calcular ao finalizar
Quantidade:
Bookmark and Share


Descrição do produto

As réplicas são interessantes para demonstrar as propriedades e benefícios ou os malefícios dos alimentos. Profissionais da área da Saúde Nutrição poderão enriquecer seus atendimentos com apresentação dessas réplicas perfeitas. Os itens também poderão ser utilizados também para demonstração em comércio de alimentos.
Dimensão aproximada: 10 x 5 x 4,5 cm.

Quem resiste a uma saborosa coxinha? Frita na hora é simplesmente uma delícia. Mas sabemos que o fato de ser frita ela consegue ser quase um veneno para saúde. A coxinha mesmo sendo prejudicial à saúde as pessoas não conseguem excluí-la da sua rotina. Achamos que as pessoas ainda não sabem que ao fritar uma coxinha ela praticamente dobra a quantidade de calorias. Somente por causa da fritura. Conheça a seguir os males da coxinha para saúde.

A composição da coxinha

A coxinha é um salgadinho brasileiro, de origem paulista, também comum em Portugal, feito com farinha de trigo e caldo de galinha, que envolve um recheio elaborado com carne temperada de frango.

A coxinha é feita com massa de batata, ela é tradicionalmente, recheada de carne de frango cozida e desfiada, podendo ter a opção de também ser recheada com requeijão cremoso, tal qual o catupiry, junto ao frango. Modelada em formato de coxa de galinha, é enfarinhada com farinha de rosca e frita em óleo quente.

A coxinha de frango é servida em lanchonetes, casas de café, lojas especializadas em salgadinhos, padarias e pastelarias. Em formatos pequenos, são servidas em festas e buffets. Atualmente existem à venda, em supermercados e padarias, diversas marcas de coxinhas semi-prontas congeladas.

Qual são os malefícios da coxinha e outras frituras para nossa saúde?

Riscos dos Alimentos Fritos

Quando a comida é colocada no óleo muito quente, já em estado de ebulição, ele possui a propriedade de alterar as estruturas orgânicas e químicas do alimento que fica sob ele. As pessoas que baseiam sua dieta em coxinha e outras diversas frituras onde os alimentos estão cheios de óleos ao invés de se alimentarem de cereais integrais, frutas e hortaliças, enfim uma alimentação mais natural, correm o risco de ocasionar várias complicações no seu organismo em virtude da ação do óleo quente fritando os alimentos que serão consumidos. Com o calor resultante do aquecimento os importantes componentes de gorduras e óleos, os triglicerídios são desmembrados em ácidos graxos e glicerol.

Glicerol acaba provocando a desidratação molecular. É aí que está o perigo que foi mencionado no início desse artigo. Com a desidratação, que é o processo de perda de água, é formada uma substância denominada acroleína, que de acordo com pesquisas realizadas apresenta um potencial altamente cancerígeno. A ação da acroleína é caracterizada pela destruição de fibras elásticas do corpo humano, além de provocar a irritação das mucosas nasais e gástricas.

Portanto, o maior malefício que essa substância causa no organismo é sobre as paredes arteriais, já que as fibras elásticas responsáveis pela rigidez e elasticidade da parede são literalmente destruídas pela acroleína.

Está associado ao câncer

O Centro Fred Hutchinson de Pesquisa sobre o câncer nos Estados Unidos publicou um estudo recentemente onde alerta sobre a relação entre o consumo de pastel frito e outros alimentos fritos com o câncer de próstata. Além desse tipo de câncer, a fritura é associada aos cânceres de mama, pulmão, pâncreas, cabeça, pescoço e esôfago, segundo o Instituto Nacional de Câncer.

Altamente calórico

Quando o óleo (qualquer seja ele) é exposto a altas temperaturas, ele sofre mudanças em sua composição química. Essas alterações em sua estrutura molecular faz com que os ácidos graxos passem de insaturados para saturados — isso quando não chegam a se transformar em gordura trans. Esse fenômeno não é nada positivo, pois as gorduras saturadas e trans aumentam o nível de LDL e diminuem o nível de HDL em nosso organismo, mais um malefício do pastel frito.

Promove o envelhecimento

O consumo em excesso de gordura saturada (o que o pastel frito fornece em alta quantidade) é um fator que contribuí para o aumento da produção de radicais livres em nosso organismo. Essas últimas substâncias – os radicais livres -, quando em abundância, são responsáveis por um fenômeno conhecido como estresse oxidativo, que está associado ao envelhecimento.

Está relacionado à doenças cardiovasculares

O LDL (colesterol conhecido como ruim) promove o acúmulo de placas de gorduras nos vasos sanguíneos, o que pode ocasionar obstrução no sistema circulatório. Uma vez que a fritura aumenta o nível dessa substância no organismo, ela está associada a doenças cardiovasculares. Além desse raciocínio simples, diversas pesquisas já foram realizadas para estudar a relação entre fritura e doenças cardiovasculares. Em uma delas, inclusive, essa relação foi colocada em cheque.

Não utilizar excesso de óleo na fritadeira. O nível deverá ser o mínimo requerido para fritar os alimentos convenientemente e otimizar a distribuição do calor através do líquido. Não empregar sem necessidade temperaturas muito elevadas (usar temperatura em torno de 180°).

Manter a taxa de produção ao máximo: fritar por períodos longos ao invés de utilizar a fritadeira por vários períodos curtos, tendo o cuidado de evitar exposição ao ar quando o óleo não estiver em uso.


Procurar produtos similares por categoria


Adicionar na lista de favoritos

Clique no botão abaixo para adicioná-lo Coxinha frita (1 unidade) para sua lista de favoritos.

Você visualizou recentemente...